sábado, 12 de novembro de 2011

Parabéns pra você: Francescoli, Simic, Zelão...

E quais jogadores escolhemos para o dia 12 de novembro? Estes:


Francescoli saúda a torcida do
River Plate, time do qual foi ídolo
Fonte: galeri.tr.eurosport.com
Enzo Francescoli: ex-meia-atacante uruguaio, completa 50 anos.

Numa época de “entressafra” do futebol uruguaio, Francescoli foi o craque dessa geração: jogador muito hábil e de uma elegância em campo notável (o que lhe rendeu o apelido de El Príncipe), começou a carreira em 1980 no Montevideo Wanderers, do Uruguai (nunca jogou nos times de maior tradição do seu país, curiosamente). Teve enorme destaque no River Plate da Argentina – foi o estrangeiro que marcou mais gols pelo clube, e conduziu o time à segunda (e última conquista) dos Millonarios na Taça Libertadores de 1996.

Também passou pelo futebol da França (Racing Club de Paris e Olympique de Marselha) e da Itália (Cagliari e Torino). Encerrou a carreira no seu querido River Plate aos 36 anos.

Pela Seleção Uruguaia atuou em 73 partidas e anotou 17 gols. Participou de quatro edições consecutivas da Copa América – saindo-se vencedor em 1983, 1987 e 1995 – e das Copas do Mundo de 1986 e 1990.


Dario Simic: zagueiro croata, completa hoje 36 anos.

Jogador que combina raça e velocidade, pode atuar também na lateral-direita. Ainda joga pelo Dínamo Zagreb – clube que o revelou em 1992 – e teve passagens marcantes pela Internazionale, Milan e Mônaco. Sua passagem pelo Milan lhe rendeu títulos expressivos: as Champions League de 2003 e 2007, o Campeonato Mundial de Clubes da FIFA de 2007, o Scudetto de 2004, a Copa da Itália de 2003, dentre outros.

Dario Simic em ação pela Croácia
Fonte: uefa.com

Pela seleção da Croácia disputou as Copas de 1998, 2002 e 2006, além das edições da Euro de 1996, 2004 e 2008. Em 1998 tinha apenas 23 anos, consagrou-se como uma grata revelação num time recheado de craques, dentre eles Davor Suker, Zvonimir Boban, Aljosa Asanovic, Slaven Bilic, Mario Stanic, Zvonimir Soldo, Robert Jarni e Goran Vlaovic. Obtiveram um honroso terceiro lugar – foi a primeira e, até agora, a melhor participação da Croácia em Copas do Mundo, quando encantaram o mundo ao eliminar a poderosa Alemanha nas quartas de final (num indiscutível 3 a 0), além de terem vencido a também poderosa Holanda na decisão do terceiro lugar (2 a 1). Ao todo, Simic jogou exatas 100 partidas pela sua seleção, marcando três gols.


Benni McCarty é a prova de que
não só o Brasil sofre com a má condição física
dos seus atacantes
Fonte: vuvuzelasouthafrica.co.za
Benedict ‘Benni’ McCarthy: atacante sul-africano, faz 34 anos.

Descoberto aos 18 anos por olheiros do Ajax da Holanda em um clube local, foi jogar na filial que o time holandês mantém na África do Sul, o Ajax Cape Town. Lá obteve muito destaque, e foi enviado à matriz, na Holanda em 1997. Seu sucesso foi imediato: na temporada de estréia anotou 9 gols, e ajudou o clube a sagrar-se campeão da temporada 1998/1999.

Vendido um ano depois ao Celta de Vigo por seis milhões de euros (até então o valor mais alto pago por um jogador da África do Sul), não obteve o mesmo sucesso e seu passe foi emprestado ao Porto, de Portugal, em 2002. Lá retomou a boa forma que havia demonstrado no Ajax, e jogou pelos azuis e brancos até a temporada de 2005/2006, marcando no total 46 gols e colaborando muito na honrosa conquista da Champions League de 2004.

Depois de sair do Porto, o que se viu um jogador com desempenho irregular: passou pelo Blackburn Rovers e pelo West Ham, ambos da Inglaterra, e não foi nem sombra do jogador que foi outrora no Ajax e no Porto.

Pela seleção sul-africana participou das copas de 1998 e 2002 (da Copa de 2010, quando os bafana-bafana jogaram em casa, McCarthy foi cortado da equipe pouco antes da estréia por estar em péssima condição física) e das edições da Copa Africana das Nações de 1998, 2000, 2002 e 2006. É o maior artilheiro da história da seleção sul-africana, com 32 gols marcados em 79 jogos disputados.


Luiz Ricardo da Silva (mais conhecido como Zelão): zagueiro brasileiro, faz hoje 27 anos.

Lembra dele, torcida corintiana?

Formou uma “marcante” dupla de zaga com Betão na fatídica temporada de 2007. Veio de Bragantino, e ficou marcado por atuações desastrosas na campanha do rebaixamento do Timão na temporada. Depois foi vendido (quase que imediatamente) para o Saturn, da Rússia, em 2008.

Hoje joga no Kuban – também da Rússia. Até hoje causa calafrios em qualquer corintiano que ouça o seu nome, junto com outros “notáveis” jogadores quem compuseram o elenco corintiano de 2007, como Finazzi, Clodoaldo, Everton Santos, Juan Arce, Aílton, dentre outros.

Zelão atuando pelo Saturn, da Rússia:
há quem o queira jogando novamente
 pelo Corinthians - os torcedores rivais, claro

Fonte: globoesporte.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...