quarta-feira, 6 de junho de 2012

Ronaldinho Gaúcho: problema ou solução?

Novamente o presidente atleticano Alexandre Kalil inovou ao anunciar o meia-atacante Ronaldinho Gaúcho. Ele que veio de um primeiro semestre conturbado no Flamengo, desde a eliminação da Copa Libertadores, ainda na primeira fase da competição. 

Fábio Costa: um dos renegados (UOL)
O Atlético já trouxe muitos renegados como Mancini, que está respondendo um processo na Itália por suposto estupro durante uma festa dada por R10 quando os dois ainda atuavam no Milan, Diego Souza, Petkovic, Fábio Costa, na última semana trouxe o Jô, entre outros polêmicos atletas, e nenhum dos citados renderam o esperado. Mas nenhum se iguala à expectativa colocada em cima do dentuço. Ele mal chegou e já pode ser considerado um dos três maiores jogadores que atuaram pelo Galo, juntamente com os maiores artilheiros Reinaldo e Dadá Maravilha. E ele terá apenas seis meses de contrato para convencer a todo o mundo de que ainda pode se considerar um jogador em atividade, diferente do que ele vinha fazendo no Flamengo, onde a camisa 10 e a faixa de capitão ele continuava a utilizar apenas por conta do seu nome.

Na minha opinião, ele já era. Parou de jogar o futebol que o transformou no Ronaldinho Gaúcho mundialmente conhecido quando passou a se preocupar mais com festas, rodas de pagodes, e loiras exuberantes. Aquele jogador de dribles desconsertantes, passes inesperados para gols e genialidade imensurável se apagou, tanto que durante o seu período com a camisa rubronegra ele só mostrou algo semelhante a isso no histórico 5x4 contra o Santos na Vila Belmiro. 

A única coisa que nos resta é desejar boa sorte a Alexandre Kalil, a torcida atleticana e principalmente ao próprio Ronaldinho.
Ronaldinho na apresentação; alegria só pra Ronaldinho (Portal Extra)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...